Tommasi realiza exames toxicológicos e de HIV durante o 2º Comando Nacional de Saúde nas Rodovias

Objetivo é conscientizar os caminhoneiros sobre a importância dos cuidados diários com a saúde e alertá-los sobre os perigos do uso de entorpecentes.

O Tommasi Laboratório esteve presente nesta quarta-feira, 17, no “2º Comando Nacional de Saúde nas Rodovias”, realizado no posto Serramar na Rodovia do Contorno, na Serra. O objetivo da ação, que teve como parceiros a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o sistema Sest/Senat, a APRA – Associação dos Portos Secos Silotec, Terca e Tegma entre outros, é conscientizar os trabalhadores em transporte sobre a importância dos cuidados diários com a saúde e alertá-los sobre os perigos do uso de entorpecentes, aumentando o potencial risco de acidentes.

Durante a ação, profissionais do Tommasi recolheram amostras de urina dos caminhoneiros para posteriormente serem analisadas. “Todas as amostras são enviadas para o laboratório onde realizamos os exames toxicológicos que identifica a presença de substâncias ilícitas no organismo. Os resultados vão servir de base para obter indicadores estatísticos sobre o perfil de saúde dos motoristas profissionais”, explicou o técnico de laboratório do Instituto Tommasi, Fabiano da Silva Gimenes.

Os testes por urina detectam qualquer tipo de substância psicoativa, como maconha, cocaína, barbitúricos, opiáceos, anfetaminas e ecstasy. Na maioria dos casos, procura-se detectar derivados da substância supostamente ingerida. Um exemplo disso é a efedrina, que pode ser constatado o uso através de seus derivados encontrados na urina e não a substância propriamente dita.

Na ocasião, também foram aplicadas vacinas contra a hepatite B e gripe, atendimento médico, acuidade visual e auditiva, glicose, colesterol, triglicerídeos, toxicologia e muitos outros. Cerca de 400 motoristas foram orientados e examinados no local.

De acordo com Jorge Teodoro do Nascimento, de 51 anos, caminhoneiro há 30, a iniciativa é muito importante para a categoria de profissionais que, dada a sua rotina de trabalho, raramente conseguem ter uma vida plenamente saudável. “Muitas vezes um indivíduo é doente, hipertenso, mas não tem tempo de ir ao médico. Aqui nós temos todos os exames no horário de trabalho. Só me pediram para parar de fumar. Deveria haver mais eventos como este”, questiona, para depois afirmar que nunca fez uso de entorpecentes.

Os Comandos são realizados simultaneamente em todo país, sendo um em cada estado, gerando um relatório regional e também um relatório nacional, que são encaminhados para a Divisão de Saúde da PRF em Brasília.

HIV

Durante o 2º Comando Nacional de Saúde nas Rodovias, foram recolhidas amostras de sangue que serão usadas para exames de HIV.

“O Tommasi realiza um serviço pioneiro no Brasil. O Espírito Santo é o primeiro estado a adotar exames toxicológicos e de HIV durante os comandos. Isso é importante por quê podemos combater a prostituição e conscientizar os motoristas dos métodos contraceptivos,” explicou o inspetor da PRF, Dzajic Lins.

Os resultados dos exames serão divulgados de forma ampla. A obtenção dos indicadores estatísticos servirá de base para desenvolvimento de políticas públicas voltadas para ações preventivas com a saúde do motorista e também da jornada de trabalho da categoria.

No entanto, o Tommasi Laboratório também oferece exames individuais e particulares de HIV. Por meio do e-DNA é possível fazer o exame sem que seja necessária qualquer tipo de identificação e em casa. O e-DNA oferece rapidez nos exames, baixo custo, sigilo absoluto e principalmente resultados de alta precisão.

Conheça mais sobre os serviços no endereço www.e-dna.com.br

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Outras notícias