Protetor solar é essencial no inverno

Incidência de radiação no inverno brasileiro é igual à do verão da Europa.

Você é daqueles que só usa protetor solar durante o verão? Se a reposta for sim, é melhor repensar seus cuidados com a pele. Segundo uma nova pesquisa da L’Oréal Brasil, em parceria com a Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI-MG), a incidência de radiação solar no inverno brasileiro também pode ser bastante prejudicial. Para o trabalho, os especialistas simularam a rotina de um morador do Rio de Janeiro ou de um turista que visita a cidade e avaliaram a dose acumulada de radiação recebida, comparando-a com a dose necessária de proteção solar. Eles também utilizaram bicicletas com equipamentos especiais, que percorreram diferentes regiões da capital fluminense coletando dados.

Descobriu-se, então, que a radiação no inverno daqui é tão intensa quanto a registrada ao longo do verão na Europa. Ou seja, não dá para descuidar da pele – nem na estação mais fria do ano. E esse recado vale para todas as pessoas, independentemente do tipo de pele. Afinal, o estudo indicou que, depois de duas horas sem proteção, até os indivíduos com tom de pele mais escuro podem chegar na dose necessária de radiação para gerar uma queimadura. Sem falar que o Brasil é um dos recordistas mundiais em termos de incidência de câncer de pele – ele corresponde a 25% de todos os tumores diagnosticados por aqui. Para evitar problemas, não tem discussão: é preciso investir no protetor solar em qualquer tempo.

Fonte: MdeMulher

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn