Cuidados na praia e piscina evitam infecções de orelha

Não remover a cera e usar tampões pode prevenir otite e outros problemas.

A qualidade baixa da água, seja da piscina ou do mar, aumenta as chances de infecções de orelha. O tempo prolongado dentro da água é outro fator, pois a água retida no canal auditivo deixa a pele no local mais frágil e pode quebrar a proteção natural da cera, facilitando a entrada de bactérias. Uma situação muito comum nesta época do ano é a otite externa, infecção da pele que reveste o canal auditivo. Extremamente dolorosa, ela pode levar a um inchaço que obstrui a passagem do ar e leva a sensação de orelha tampada.

Para evitar problemas durante o verão, a primeira dica é não remover a cera. Ela é uma camada de proteção contra infecções. Não use cotonetes ou outros objetos para retirá-la. Enxugue a orelha com cuidado, usando uma toalha enrolada na ponta do dedo.

Outra medida é evitar permanecer por muito tempo dentro da água. O contato excessivo com a água pode causar a otite externa, uma infecção do canal auditivo externo.

Se você tem facilidade de acumular água dentro da orelha, considere usar um tampão. Ele deve vedar bem o canal auditivo, mas não deve machucá-lo. Existem tampões sob medida que são recomendados para quem pratica esportes aquáticos (natação, surf).

Se sentir a orelha tampada, evite deixar entrar água (inclusive no banho) e procure ajuda de um médico. Não use objetos ou medicamentos sem orientação adequada. O uso de objetos para coçar ou tentar aliviar a sensação de orelha entupida pode levar a uma infecção pela manipulação excessiva. Soluções caseiras ou remédios não indicados por um médico podem até levar a queimaduras e piorar o problema.

Quando buscar ajuda médica?

Se tiver algum incômodo na orelha como coceira, dor, sensação de entupimento, proteja da água no banho e agende uma consulta com um otorrinolaringologista. Se tiver febre associada, pode ser o caso de infecção (otite). Procure um médico com urgência.

Se for o caso de acúmulo de cera, o médico pode remover com sucção (aspiração) ou lavagem.

Se for a otite externa, o tratamento é feito com analgésicos via oral e gotas de antibiótico. Em casos mais graves pode ser necessário o uso de antibióticos e anti-inflamatórios por via oral. Nos casos em que o inchaço no canal auditivo levar a seu completo bloqueio, coloca-se um curativo para permitir que a gota de antibiótico penetre. O curativo é retirado após alguns dias e o uso das gotas deve ser continuado conforme orientação médica.

Fonte: Minha Vida

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Iniciar atendimento
Olá!

Seja bem-vindo a Central de Relacionamento Tommasi. Tem alguma dúvida sobre algum serviço ou procedimento, estamos à disposição para melhor atendê-lo.

Nosso atendimento funciona de segunda a sexta, das 7h30 às 17h30 e aos sábados – Das 7h30 às 12h. Em outros horários, envie uma mensagem na nossa página Fale Conosco.