Como se alimentar em caso de diarreia

Diarreia é um sintoma de vários distúrbios que geram aumento no peristaltismo (movimento involuntário) intestinal, levando a um maior número de evacuações e à perda da consistência das fezes, que se tornam aguadas. Uma das complicações mais sérias é a desidratação.

Para evitá-la, o Hospital Sírio-Libanês divulgou uma lista de alimentos. Veja abaixo como se alimentar em caso de diarreia:

Prefira:
Chás de qualquer espécie: mate, erva-doce, erva-cidreira, camomila, hortelã, de casca de goiaba, entre outros;
Sopa de legumes: chuchu, abobrinha, cenoura, batata, inhame, mandioquinha, abóbora etc;
Arroz, macarrão, semolina, fubá, água de arroz, amido de milho, cuscuz de tapioca, torradas, biscoitos de amido de milho, bolacha de água e sal, torradas, pão francês;
Frutas: maçãs sem casca, caju, goiaba, banana-prata, pera sem casca, maracujá, limão, pêssego;
Água de coco, bebidas isotônicas, água filtrada ou fervida;
Sucos: limão, maçã cozida, caju, goiaba coado;
Carnes magras (sem gordura; frango e peixe, sem pele) assadas, grelhadas ou cozidas;
Tomate sem pele e sem sementes;
Gelatina, sagu, purê de frutas (maçã, pera, banana-maçã, goiaba).

Evite:
Leite e derivados, como creme de leite, requeijão, queijo prato, parmesão, muçarela, iogurte, manteiga;
Farinhas e derivados de aveia, cevada e centeio (contêm alto teor de gordura);
Sorbitol, xilitol e manitol, encontrados em produtos dietéticos;
Cafeína (café em pó ou solúvel);
Bebidas gaseificadas, como refrigerantes e água com gás;
Bebidas fermentadas, como vinho e cerveja;
Oleaginosas, como nozes, amendoim, abacate e castanha;
Vegetais folhosos: alface, agrião, espinafre, acelga, couve e bertalha;
Vegetais ricos em ácidos estimulantes da contração vesicular: alcachofras, pimentão, alho, cebola e alho-poró;
Frutas laxantes, como laranja, melancia, melão, mamão, ameixa, abacaxi, uva e figo;
Frituras;
Condimentos (catchup, mostarda, orégano e pimenta);
Alimentos ricos em enxofre como brócolis, cebola, couve-flor, bretalha, nabo, pimentão, repolho, rabanete, taioba, grão-de-bico, ervilha, lentilha, feijão, batata-doce, pepino e couve-de-bruxelas;
Óleos vegetais;
Carnes gordurosas;
Biscoitos recheados;
Doces com goiabada, marmelada, doce de leite, frutas em calda, bolos e chocolates.

Fonte: Drauzio Varella

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn