Como fazer uma criança dormir a noite toda

Para algumas famílias, fazer a criança dormir é um processo tranquilo. Em compensação, para outras, um verdadeiro pesadelo. Seja porque os bebês têm cólicas, seja por que a criança vai para a cama dos pais, ou ainda, quando a criança acorda várias vezes no meio da noite pedindo mamadeira. No dia seguinte, os pais vão trabalhar acabados, cansados e até irritados. E o pior: o problema se repete nas noites seguintes. Mas, afinal, o que os pais devem fazer para que a criança durma a noite toda?

Conversamos com a psicóloga Deborah Moss. Especialista do programa “Doces Sonhos” do canal a cabo Discovery Home and Health, há três anos ela orienta famílias sobre como fazer as crianças dormirem. Para isso, ela vai pessoalmente à casa das pessoas com problemas. “Vou sempre à noite, em um horário em que o pai já voltou do trabalho, pois é muito importante conversar com o casal. Desta maneira, conheço um pouco da rotina, vejo o que está sendo feito de errado, proponho as modificações e depois vou acompanhando por e-mail ou telefone. Os ajustes são feitos conforme a resposta da criança”, diz Deborah.

A psicóloga conta que os problemas com o sono são mais freqüentes em bebês a partir dos dois meses (geralmente por causa de cólica) e estende-se até os três anos. No caso de bebês muito pequenos, Deborah Lembra que não há como garantir que eles durmam a noite toda, mas que é preciso tentar estabelecer uma rotina para que eles acordem a cada três horas para as mamadas.

Além disso, os pais também são orientados a diferenciar os tipos de choro do bebê e perceber se trata-se de cólica, fome ou até mesmo sono. “Ás vezes o bebê está caindo de sono, mas fica irritado e não consegue dormir. Já atendi uma mãe que nunca tinha colocado o filho no berço. Aonde ela ia, levava ele junto e colocava no carrinho, no moisés. O bebê estava confuso, sem referência”, lembra a especialista.

“Quando a criança entra na escolinha, às vezes até organiza o relógio biológico dela. O problema é que em casa estas crianças só pegam no sono com estratégias, como mamadeira, ou dormir no carrinho, ou no colo dos pais. E depois, acordam de hora em hora e isso estressa todo mundo. Os pais sabem como fazer os filhos pegarem no sono, mas é um sono que não se mantém. No final das contas, o trabalho é com os pais. Todo mundo sabe o que deve fazer, mas na hora de colocar em prática, é diferente”, avalia Deborah.

Dica de ouro

“Acho que o mais importante é criar referências para estas crianças. Elas precisam ter um único lugar para pegar no sono. Se é um bebê que dorme no berço, os pais podem colocar um móbile, um paninho, ou uma chupeta. As crianças maiorzinhas podem dormir com um bichinho. É importante que ela tenha os objetos dela por perto. Assim, se ela acordar no meio da noite, vai se sentir segura e automaticamente voltará a dormir sozinha”.

Os erros mais comuns que os pais cometem e que podem ser evitados

“Criança pequena precisa de rotina para que ela possa antecipar o que vai acontecer com ela. Não é certo a criança dormir um dia no sofá e no outro, no carrinho. Tem mães que reclamam que a criança dorme na escola e não dorme em casa. Não significa que ela dorme demais na escola, pelo contrário O que ocorre é que na escola é todo dia a mesma coisa: ela brinca, come, dorme, brinca de novo… Ela se habitua com aquela rotina e começa a seguir”.

“As mães se assustam quando digo que a criança deve ir acordada para o berço, mas é verdade. Nós vamos acordados para a cama, não é? Se a criança dorme no sofá e os pais a colocam no berço sem que ela perceba, ela poderá acordar no meio da noite e se sentir assustada, desamparada. Ela vai pensar: ‘onde é que eu estou’?”

“Não pode criar estratégias para a criança dormir que não se mantém a noite toda, como dar a mamadeira para a criança dormir, por exemplo. Primeiro por questão de saúde. A criança dorme sem escovar os dentes e depois fica com cárie de mamadeira. E depois, porque precisa dissociar a mamadeira do sono. Mamadeira é alimento, não é ela que dá sono. Se você acordar no meio da noite e for assaltar a geladeira para poder dormir, seu marido vai achar no mínimo estranho. Criança é a mesma coisa. Não tem que comer para dormir. Se ela é acostumada deste jeito, ela vai acordar a noite toda e pedir mamadeira o tempo inteiro”.

Os prejuízos de uma noite mal dormida

“O fato de a criança não dormir a noite toda, afeta até o relacionamento do casal. Um se sente mais sobrecarregado que o outro e fica sem energia. Quando a criança dorme, o casal sai correndo para dormir. Conheci um casal que, quando o filho dormia, a mulher corria para a cama e o pai não podia nem assistir TV para não fazer barulho e acordar a criança. Isso é muito estressante para os pais e afeta a intimidade do casal”.

“A criança se desenvolve dormindo. E durante a noite que age o hormônio do crescimento, portanto, ela precisa de uma boa noite de sono para se desenvolver. Uma noite mal dormida pode interferir até no apetite da criança. A criança que mama a noite toda, não come no dia seguinte. Quando melhora o sono, ela também melhora para comer”.

Fonte: Pediatria em foco

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Iniciar atendimento
Olá!

Seja bem-vindo a Central de Relacionamento Tommasi. Tem alguma dúvida sobre algum serviço ou procedimento, estamos à disposição para melhor atendê-lo.

Nosso atendimento funciona de segunda a sexta, das 7h30 às 17h30 e aos sábados – Das 7h30 às 12h. Em outros horários, envie uma mensagem na nossa página Fale Conosco.